Receita do Bolo Brigadeiro Que Aprendi Com A Minha Mãe

Hoje eu trago aqui a receita do Bolo Brigadeiro, um bolo que faz sempre o maior sucesso por onde ele passa. Se você estava procurando por essa receita, chegou ao lugar certo.

Como Fazer Bolo Brigadeiro

Essa receita aqui eu aprendi a fazer com a minha mãezinha, que Deus a tenha. Lá em caso, quando criança, esse era o nosso bolo favorito por causa do chocolate e porque ele é uma versão em bolo do famoso doce de brigadeiro que, no Rio Grande do Sul, é chamado de “negrinho”.

Para quem não sabe, o brigadeiro é um doce típico da culinária brasileira, presente em praticamente todas as festas de aniversário, sendo dos docinhos de festa mais populares.

Conta a história que o nome do doce seria uma homenagem ao brigadeiro Eduardo Gomes, de boa aparência e físico avantajado, que se candidatou às eleições presidenciais em 1946, pela UDN – União Democrática Nacional, com o curioso slogan “Vote no brigadeiro que é bonito e solteiro”.

O candidato tinha um clube de fãs que organizava festas para promover a sua candidatura. No Rio de Janeiro, mulheres da alta sociedade que apoiavam o brigadeiro começaram a vender o tal doce para arrecadar fundos para a campanha. Dizem que foi a socialite Heloísa Nabuco quem criou o docinho, ligeiramente diferente do doce que nós conhecemos, e o batizou de “brigadeiro” porque era o doce preferido do candidato.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para fazer esse delicioso Bolo Brigadeiro.

Ingredientes da massa

  • 3 ovos inteiros (clara e gema)
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 xícara (chá) de açúcar refinado ou açúcar cristal
  • 3 colheres (sopa) de cacau em pó 50% (pode ser 32%)
  • 150 ml de água morna
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo.
  • 1 colher (sopa) bem cheia de fermento em pó

Ingredientes do Recheio

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 caixinha de creme de leite
  • 4 colheres (sopa) de cacau 50% ou 32%

Ingredientes da Cobertura

  • 250 ml de chantilly bem gelado

Como Preparar a Massa

Coloque os ovos, o óleo, o açúcar, o cacau em pó e a água morna no liquidificador. Bata tudo por aproximadamente 5 minutos na potência alta até que todos os ingredientes fiquem bem misturados.

Passado esses 5 minutos, acrescente a farinha de trigo. No modo pulsar, bata os ingredientes até perceber que não ficou nenhum gruminho. Não bata muito, senão a massa fica bem densa.

A seguir, adicione o fermento e bata o liquidificador na posição pulsar apenas para misturar os ingredientes.

Se notar que ficou um pouquinho de farinha na parede interna do liquidificador, misture com a ajuda de uma espátula.

Pré aqueça o seu forno a 180° Celsius e transfira a mistura do liquidificador para uma forma  15×10 forrada untada e forrada com papel-manteiga.

Leve o bolo para assar por aproximadamente 40 minutos.

Como Preparar o Recheio

Coloque o leite condensado, o creme de leite e o cacau em pó numa panela. Se quiser, pode substituir por achocolatado, mas fique ciente que vai ficar mais doce.

Leve a panela ao fogo médio, sempre mexendo, até ferver. Não pare de mexer nem por um segundo, porque o brigadeiro tem que ficar bem cremoso.

Não pare de mexer porque chocolate é muito fácil de queimar. Mexa sem parar até o doce chegar ao ponto de brigadeiro.

A seguir, transfira o doce para uma tigela para resfriar até ficar em temperatura ambiente, para manter a cremosidade e o brilho do brigadeiro.

Cubra a tigela com plástico-filme bem rente ao doce para não criar aquela película.

Retire o bolo do forno e deixe também ele esfriando, até ficar em temperatura ambiente. Olha que lindo que ficou, gente!

Montagem do Bolo Brigadeiro

Depois que o bolo esfriou, vamos começar a montá-lo. Retire o bolo da forma com cuidado.

Retire o papel-manteiga que ficou no fundo do bolo para iniciar a montagem.

Retire o topo que fica na parte de cima do bolo porque às vezes ele cria uma camada que não é tão agradável para o gosto do cliente. Mas, se você gostar, você pode utilizar esse topo. Eu costumo usar essa parte do bolo para tomar café.

A seguir, divida o bolo ao meio, com a ajuda da faca, com bastante cuidado para não despedaçar.

E agora você vai começar a montagem, usando a mesma forma em que o bolo foi assado. Forre a forma com um plástico daqueles de congelar, do jeito que você está vendo na foto, e coloque primeiro a parte mais reta do bolo.

A seguir, regue a primeira metade do bolo com uma calda básica de água com achocolatado e umas gotinhas de essência de baunilha. Umedeça bem o bolo.

Com o brigadeiro já frio, chegou a hora de rechear o bolo. Vejam só que cremosidade, gente.

Coloque parte do brigadeiro no bolo, em pequenas colheradas.

A seguir, com a ajuda da colher, espalhe bem o recheio, para ele ficar bem lisinho e uniforme.

Agora, você vai colocar a outra camada do bolo. Se preferir, você pode dividir o bolo em quantas camadas quiser.

Regue novamente o bolo generosamente com a calda.

Feito isso, feche o saco plástico sobre o bolo e leve-o à geladeira por 6 horas para deixar o bolo bastante estruturado.

Como Preparar a Cobertura

Coloque na batedeira 250 ml de chantilly bem gelado

Bata até ficar aquele ponto bem firme de chantilly

A seguir, faça uma camada bem fininha de chantilly no bolo. Não tem problema se ficar meio tortinha, com falhas, porque você vai cobrir com um trabalho feito em bico de confeiteiro.

Passe o restante do chantilly para uma manga de confeitar e, com o bico folha 114 wilton, vá trabalhando a cobertura de baixo para cima, que o próprio bico de se encarrega do desenho. Se você está iniciando no mundo da confeitaria, faça esse trabalho com muita calma que tudo vai dar certo.

Feito todo o trabalhinho nas laterais do bolo, pegue uma espátula e retire o excesso de chantilly que ficou na parte de cima do bolo.

A seguir, com o bico 32 mago, faça uns caracóis na parte de cima do bolo, nas bordas. Se você tiver algum tipo de dificuldade de fazer esse tipo de trabalhinho, vai fazendo com calma que tudo se ajeita.

Para finalizar, cubra o bolo com granulado. Eu ainda coloquei um brigadeiro por cima, tipo a “cereja do bolo”.

Vejam como ficou lindo o bolo, gente.

Confira:

Quibe de Soja

Já comeu quibe de soja? Pois não sabe o que está perdendo, pois é um quitute que não fica devendo nada ao tradicional quibe com carne moída. Se você quer aprender a fazer essa gostosura, fique comigo que eu explico direitinho como se faz.

Quibe de Soja

A proteína de soja texturizada, também chamada de “carne de soja”, é um dos derivados da soja mais populares. Fonte completa de proteínas, que ajuda a perder peso e a construir músculos, pode ser preparada em substituição à carne. Para os veganos e vegetarianos, a proteína de soja é utilizada fundamentalmente como fonte de proteína.

A proteína de soja é uma proteína completa. Isso quer dizer que ela contém todos os aminoácidos essenciais que o nosso organismo não pode produzir e precisa obter por meio dos alimentos.

Além de mais, estudos realizados concluíram que os alimentos feitos à base de soja parecem ter efeitos positivos na saúde do coração, apontando que o consumo de soja reduz o colesterol LDL “ruim” e aumenta o colesterol HDL “bom”.

Sem falar que a soja é mais segura de armazenar, mais barata e possui menos agrotóxicos que a carne de origem animal. Só isso é uma vantagem e tanto. Por isso que, aqui em casa, eu tenho vindo a substituir a carne pela proteína de soja em muitos pratos, principalmente depois da pandemia, onde carne virou artigo de luxo.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para preparar esse delicioso quibe de soja feito no forno. Se preferir, pode fritar em óleo.

Veja também: Quibe Assado no Forno

Veja também: Esfiha Tradicional

  • 2 xícaras (chá) de trigo para quibe
  • 1 xícara (chá) de proteína de soja texturizada
  • 2 xícaras (chá) de batata cozida e amassada
  • 1 xícara (chá) de hortelã picada
  • 1 xícara (chá) de cheiro-verde picado
  • 1 colher (sopa) de pimenta síria
  • 2 dentes de alho amassados
  • 1 unidade de cebola picadinha
  • Sal a gosto

O que fazer

Colocar o trigo e a proteína de soja em uma tigela funda e despejar água fervendo até ficar um dedo acima do trigo e deixar de molho por 10 minutos.

Escorrer bem em uma peneira para retirar toda a água e devolver à mesma tigela (se espremer em um pano, consegue eliminar toda a água).

Misturar a batata, o hortelã, o cheiro-verde, o alho, a cebola, a pimenta síria e o sal e amassar bem.

Modelar os quibes e acomodá-los em uma forma.

Assar em forno médio a 200° Celsius por aproximadamente 30 minutos, virando os quibes no meio do tempo.

Veja também: Bolinho de Sardinha

Homus Caseiro

Já comeu homus? Nunca ouviu falar? Pois não sabe o que está perdendo. O homus é uma pasta feita a partir do grão-de-bico para você acompanhar suas torradinhas, passar no sanduíche ou servir como acompanhamento da comida.

Homus Caseiro

O homus é proveniente da culinária árabe e está sendo cada vez mais consumido pelos adeptos de uma alimentação mais saudável. O homus tradicional é feito a partir do grão-de-bico misturado com azeite, suco de limão, alho e sal. O homus tradicional árabe leva ainda tahini, que é uma pasta de gergelim. Dependendo do seu bolso, você pode acrescentar o tahini ou não (que você compra no supermercado). Você pode ainda acrescentar cenoura, beterraba ou pimentão ao homus, deixando-o ainda mais nutritivo.

Muito saudável, você pode usar o homus no sanduíche, na pizza, no hambúrguer, funcionando como uma alternativa à maionese para saladas de atum ou ovo. Mas atenção que, apesar de nutritivo, é preciso não exagerar. Duas colheres de sopa de homus contém algo em torno de 70 calorias. Mas, convenhamos, quem fica somente em duas colheres? Por isso, ingira não mais que 1/4 de xícara em cada refeição, pois essa é uma dose satisfatória de nutrientes, fibra e proteína.

O grão-de-bico é conhecido como o “grão de felicidade” por ser rico em triptofano, um aminoácido responsável por produzir bem-estar e prazer. Fora isso, é um grão que dá uma sensação de saciedade, estufando menos que outras leguminosas. Por isso, é bom associá-lo à vitamina C (limão) e manjerona, para evitar a produção de gases.

Dica: na hora de deixar o grão-de-bico de molho (12 horas antes do cozimento), faça-o em uma imersão de água com bicarbonato de sódio, o que vai deixar o seu homus bastante cremoso.

Eu separei duas receitas de homus para você fazer em casa, uma mais simplezinha e econômica e a outra mais sofisticada. Confira!

Veja também: 4 Pizzas de Frigideira com Pão Árabe

Veja também: Nuggets de Legumes Assados

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de grão-de-bico seco
  • 1 dente de alho
  • 1 cebola
  • 1/4 xícara (chá) de azeite
  • 1/2 pimenta dedo-de-moça sem semente (opcional)
  • 1 colher (café) de sal
  • 1 limão

O que fazer

Cobrir o grão-de-bico e 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio com 5 cm de água e deixar de molho durante a noite.

Escorrer o grão-de-bico e colocar em uma panela com 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio e água suficiente para cobrir por 5 cm.

Colocar no forno e deixar ferver, então reduzir para médio-baixo e cozinhar até o grão-de-bico ficar bem macio. Reservar 1/4 xícara dessa água para mais tarde. Escorrer e deixar o grão-de-bico esfriar.

Bater no processador de alimentos (ou liquidificador) o grão-de-bico, a cebola, o alho, o azeite, sal, pimenta e o suco de 1 limão.

Colocar a pasta em um potinho e aproveitar! Se preferir, adicionar temperos como páprica, pimenta síria, hortelã, manjericão, etc.

Humus ao Pesto

Ingredientes

  • 1 xícara de grão-de-bico seco
  • 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • Pesto pronto 1/4 xícara
  • 3 colheres de sopa de tahini
  • 2 colheres de sopa de azeite extra virgem
  • Suco de 1/2 limão
  • 1 dente de alho picado
  • 1/2 colher (chá) de sal

O que fazer

Preparar o grão-de-bico segundo a receita anterior.

Colocar o grão de bico e os ingredientes restantes em um processador de alimentos ou no liquidificador. Bater até ficar homogêneo. Se necessário, misturar a água de cozimento reservada. Colocar uma colher de sopa de cada vez, para criar a textura cremosa desejada.

Veja também: Macarrão com Pesto de Espinafre e Manjericão

Risoto Básico

Quer aprender a fazer o verdadeiro risoto italiano? Pois é justamente essa receita que eu trago aqui hoje para vocês. Fique comigo que eu ensino como fazer direitinho.

Risoto Básico

Minha mãe sempre fez risoto lá em casa mas eu somente fui descobrir que aquilo que ela fazia não era risoto bem mais tarde, quando descobri que o verdadeiro risoto é feito com o arroz arbóreo (ou arroz arbório).

Mas que raios de arroz é esse? Não dá para fazer o risoto com o arroz normal, o agulhinha? Não, não dá pelas características do arroz arbóreo, que é um arroz tradicional italiano com uma enorme capacidade de absorção, que “chupa” bastante o líquido no qual ele é cozido. Além do mais, quando cozido, ele libera bastante amido, deixando o prato bem cremoso.

Ele é mais caro que o arroz normal, mas vale a pena porque é muito gostoso mesmo. Além de indicado para fazer risoto, ele é perfeito para fazer arroz doce. Aí então fica simplesmente divino.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para fazer um risoto básico. Se preferir, pode incrementar o seu risoto com outros ingredientes. Eu costumo fazer com tomate seco, que fica delicioso.

Veja também: Arroz com Lentilhas

Veja também: Arroz Cremoso Gratinado com Frango

Ingredientes

  • 2 colheres (sopa) de cebola picada
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 30 ml de vinho branco
  • 1 xícara (chá) de arroz arbóreo
  • 3 xícaras (chá) de água fervente
  • 2 tabletes de caldo de legumes
  • 2 colheres (sopa) de manteiga gelada
  • 50 g de parmesão ralado grosso
  • Sal a gosto

O que fazer

Em primeiro lugar, preparar o caldo: em uma jarrinha ou leiteira, colocar as 3 xícaras de água fervente e dissolver os cubos de caldo de legumes. Reservar, mantendo aquecido.

OBS: se preferir, pode fazer um caldo com legumes de verdade, fica ainda mais saboroso.

Refogar a cebola picada no azeite. Quando estiver translúcida, acrescentar o arroz arbóreo e refogar para os grãos absorverem toda a gordura.

Acrescentar o vinho branco e refogar mais um pouco. Despejar então 1/3 do caldo reservado, abaixar o fogo e cozinhar em panela sem tampa, sempre mexendo.

Quando estiver quase seco, acrescentar a metade do caldo restante. Mexer algumas vezes, para não pegar no fundo da panela.

Quando estiver quase seco novamente, acrescentar o restante do caldo e mexer um pouco mais.

Quando finalmente estiver quase seco novamente, retirar a panela do fogo e do calor, acrescentar a manteiga gelada e o parmesão.

Mexer vigorosamente, tomando apenas o cuidado de não quebrar os grãos.

Servir imediatamente.

Veja também: Baião de Dois

Bolinho de Sardinha

Hoje eu trago aqui um petisco para “sextar” em grande. Uma receita de bolinho de sardinha para você guardar para a vida. Gostou da ideia? Fique comigo que eu explico direitinho como preprarar.

Bolinho de Sardinha

Eu conheci esse bolinho de sardinha na casa de uma amiga minha. Ela tinha dado uma festinha na casa dela e preparado o tal bolinho. Eu nem sabia que bolinho era aquele antes de provar mas, quando dei uma mordida, foi um prazer tão grande que não consigo descrever aqui. É óbvio que eu pedi a receita para ela.

A sardinha que é usada aqui nessa receita é a sardinha em lata, que é muito mais fácil de ser encontrada, pois tem em qualquer mercearia de bairro. Não sei se vocês sabem, mas foi Napoleão Bonaparte quem teve a ideia de enlatar a sardinha, pois assim o peixe durava muito mais, sendo uma maneira importante da alimentar a população.

Tem gente que torce o nariz para a sardinha em lata porque é enlatada, mas, em muitos aspectos, ela é mais nutritiva que a sardinha in natura. Isso porque ela conserva o ômega-3, que desaparece quando ela é cozinhada ou grelhada.

A sardinha é dos alimentos mais completos para o nosso organismo, repleto de nutrientes essenciais para a nossa saúde. No entanto, o seu consumo não deve ser desenfreado por causa da adição de sódio para conservar a sardinha na lata. Recomendada para gestantes, a sardinha em lata não é indicada para quem está de dieta pois é um alimento muito calórico.

A sardinha é também recomendada para reduzir transtornos relacionados ao humor, ajudando a prevenir a ansiedade e a depressão. Se você sofre de hipertensão, consuma sardinha com moderação.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para fazer esse delicioso bolinho de sardinha.

Veja também: Quibe Assado no Forno

Veja também: 4 Pizzas de Frigideira com Pão Árabe

Ingredientes

  • 1 e 1/2 xícaras (chá) de leite
  • 1 cebola ralada
  • 4 tomates picados, sem pele e sem semente
  • 1 xícara (chá) de azeitona verde picada
  • 240 gramas de farinha de trigo
  • 1 xícara (chá) de óleo de soja
  • 1 colher (café) de sal
  • 3 colheres (sopa) de fermento químico em pó
  • 3 ovos
  • Cheiro-verde picado a gosto
  • 1 lata de sardinha

O que fazer

Retirar o óleo da sardinha e reservar.

Bater no liquidificador, a farinha, o leite, o óleo, o sal e os ovos.

Depois de batido, colocar a mistura do liquidificador em uma vasilha e adicionar o restante dos ingredientes.

Mexer bem e colocar o fermento em pó. Misturar bem o fermento à massa.

Modelar os bolinhos e levar para a geladeira por 2 horas ou até ficar firme.

Em uma panela, aquecer o óleo e fritar os bolinhos aos poucos. Escorrer os bolinhos em uma peneira de alumínio.

Veja também: Bolinho de Bacalhau Fácil

Baião de Dois

Hoje eu trago aqui a receita de um prato típico da culinária cearense que eu tenho certeza que vocês vão gostar. É uma mistura de dois pratos típicos da culinária brasileira, o feijão e o arroz.

Baião de Dois

De origem cearense, o baião de dois é um prato típico da região nordeste e também da região norte do país, como o Pará, Amazonas, Acre e Rondônia. Além do feijão e do arroz, é comum a adição de queijo coalho no prato, que é o caso dessa receita aqui. Em algumas regiões, acrescenta-se a carne seca, mas não no Ceará.

A origem do termo “baião de dois” tem a ver com o baião, uma dança típica nordestina, tendo o nome ganho popularidade com a música “Baião de Dois”, parceria do pernambucano Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, com o cearense Humberto Teixeira.

Para preparar o baião de dois, é preciso cozinhar o arroz cru no feijão com caldo já cozido, acrescentando-se os demais ingredientes, como cebola, alho, pimenta. Se quiser, pode também acrescentar bacon e paio, fica ao seu gosto.

Essa receita serve no mínimo 10 pessoas. Se quiser fazer menos, diminua os ingredientes pela metade. Para acompanhar o baião de dois, carnes assadas (como picanha, linguiças, dentre outras) ou frango e peixe assados, farofa e vinagrete. Perfeito para churrascos.

Veja também: Arroz com Lentilhas

Veja também: Cassoulet 

Ingredientes

  • 500 gramas de feijão carioquinha (pode usar o feijão fradinho)
  • 500 gramas de arroz branco comum
  • 100 gramas de queijo coalho artesanal
  • 1 cebola branca média picada
  • 4 cabeças de alho picadas
  • Óleo vegetal boa qualidade
  • Cheiro verde a gosto
  • Pimenta do reino a gosto (opcional)
  • Sal a gosto.

O que fazer

Cozinhe o feijão numa panela com água e reserve.

Refogue no óleo a cebola e o alho, acrescente o sal e os temperos.

Adicione água do cozimento do feijão no arroz e misture bem.

Adicione o feijão cozido e deixe cozinhar junto com arroz até completa absorção da água. Se for preciso adicionar mais água, utilize água quente.

Quando o arroz tiver cozido, tire a panela do fogo e adicione o queijo coalho em cubinhos e o cheiro verde. Tampe a panela por 3 a 5 minutos e sirva a seguir.

Veja também: Strogonoff de Grão-de-Bico

4 Pizzas de Frigideira com Pão Árabe

Quem não gosta de pizza? Muito difícil encontrar alguém que não goste. Foi pensando nisso que eu resolvi trazer aqui 4 receitas de pizza de frigideira que você faz num instantinho.

4 Pizzas de Frigideira com Pão Árabe

Preparado à base de farinha de trigo e água, o pão árabe é também conhecido como pão pita ou pão sírio. A primeira vez que eu comi foi em Estocolmo, na Suécia, junto com o falafel, que são uns bolinhos de grã-de-bico. Mais tarde eu conheci o pita kebab, que é o pão árabe recheado com um preparado de carnes.

É um pão diferente, achatado, em formato de “envelope”, onde o recheio é colocado dentro do pão. É um pão muito antigo, talvez o pão mais antigo da história da humanidade, tendo surgido na Mesopotâmia, território onde hoje fica o Iraque. Estima-se que seja o pão mais parecido com o pão ázimo, retratado na Bíblia.

Quem trouxe o pão para o Brasil foram os imigrantes sírio-libaneses, que começaram a chegar nos finais do século XIX. Mas foi depois da I guerra mundial que esse fluxo imigratório para o Brasil se intensificou.

Facilmente encontrado em supermercados e padarias, o pão sírio possui muitos benefícios. Tem baixo valor calórico, sendo muito indicado para quem está de dieta. É um pão leve de fácil digestão, extremante versátil, podendo ser utilizado nos mais variados tipos de lanches, frios ou quentes, podendo ser servido como sanduíche ou como pizza, que é o modo que eu vou ensinar para vocês.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para preparar 4 pizzas de frigideira com pão árabe super rápidas e saborosas!

Veja também: Pizza Fechada Frita

Veja também: Pizza Enrolada

Pizza de Calabresa

  • 1 pão árabe
  • 2 colheres de sopa de extrato de tomate
  • 1 xícara de queijo mussarela ralado
  • ½ xícara de calabresa em fatias
  • Uma pitada de orégano

O que fazer

Espalhe sobre o pão árabe o extrato de tomate.

Disponha o queijo, espalhe bem.

Coloque a calabresa e orégano por cima.

Leve à uma frigideira em fogo baixo e tampe.

Quando o queijo derreter e o pão ficar crocante, está pronta.

Pizza de Cogumelos e Bechamel

  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 1 xícara de leite
  • Sal a gosto
  • Noz moscada a gosto
  • Azeite de oliva para refogar
  • Cogumelos paris
  • 1 pão árabe
  • 1 xícara de queijo mussarela ralado
  • Uma pitada de tomilho fresco

O que fazer

Em uma panela, coloque a manteiga. Quando derreter, acrescente a farinha de trigo e misture rapidamente.

Acrescente o leite e continue mexendo até ficar consistente.

Tempere com sal e noz moscada. Reserve.

Em uma frigideira quente, coloque um fio de azeite e refogue os cogumelos. Reserve.

Coloque o molho bechamel sobre o pão árabe.

A seguir, acrescente a mussarela, os cogumelos e os tomilhos.

Leve à uma frigideira em fogo baixo e tampe.

Quando o queijo derreter e o pão ficar crocante, está pronta.

Pizza Marguerita

  • 1 pão árabe
  • 2 colheres de sopa de extrato de tomate
  • 1 xícara de queijo mussarela ralado
  • 1 tomate pequeno cortado em rodelas
  • Sal a gosto
  • Folhas de manjericão fresco

O que fazer

Espalhe sobre o pão árabe o extrato de tomate.

Coloque a mussarela, as rodelas de tomate e tempere com sal.

Coloque as folhas de manjericão.

Leve à uma frigideira em fogo baixo e tampe.

Quando o queijo derreter e o pão ficar crocante, está pronta.

Pizza Com Bacon

  • 100 g de bacon fatiado cortado
  • 2 colheres de sopa de requeijão
  • 1 pão árabe
  • 1 xícara de queijo muçarela ralado
  • ½ xícara de milho verde

O que fazer

Em uma frigideira, grelhe os pedaços de bacon. Reserve.

Passe o requeijão sobre o pão árabe.

Coloque a mussarela, o milho verde e o bacon.

Leve à uma frigideira em fogo baixo e tampe.

Quando o queijo derreter e o pão ficar crocante, está pronta.

Veja também: Pizza Integral de Aveia com Frango e Ricota

Frango de Forno Crocante

Hoje eu trago aqui essa receita de frango de forno super crocante, muito fácil e prática de fazer. Gostou da ideia? Pois fique comigo que eu explico direitinho como se faz.

Frango de Forno Crocante

Todo mundo tem a sua receita de estimação. Pois essa é a minha, eu adoro esse frango feito no forno que fica super crocante. Eu gosto dela porque é uma receita versátil, que você pode fazer o frango na frigideira, com óleo quente, ou na fritadeira elétrica (airfryer). Para quem quer uma comida mais saudável, eu aconselho a fazer no forno.

Além do mais, é uma receita rápida, que você pode fazer no dia a dia ou em algum alguma ocasião especial, um jantar romântico, um almoço com a família.

Mas, para o seu frango ficar realmente crocante, tem um segredinho que eu conto aqui na receita. Por isso, não fique aí parada, faça hoje mesmo essa receita e receba elogios.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para fazer esse delicioso frango assado no forno que fica super crocante. Essa receita serve 4 porções.

Veja também: Macarrão de Forno com Frango e Molho Branco

Veja também: Arroz Cremoso Gratinado de Frango

Ingredientes

  • 400 gramas de coxa de frango
  • 50 gramas de maionese
  • 1/2 unidade de creme de cebola
  • 50 gramas de farinha de rosca
  • 1 pitada de sal
  • 4 batatas

O que fazer

Temperar o frango com maionese e sopa de cebola.

Empanar na farinha de rosca e acomodar em uma assadeira.

Cortar as batatas em canoa, temperar com sal e colocar na assadeira junto com o frango.

Cobrir com papel alumínio e levar ao forno médio à 180° Celsius por cerca de 40 minutos.

Retirar o papel alumínio e deixar mais 10 minutos em forno alto à 220° C para dourar.

Servir com arroz branco e salada de folhas.

Veja também: Torta Strogonoff de Frango

Macarrão de Forno com Frango e Molho Branco

Sabe quando a gente cansa de fazer o velho macarrão de sempre, preparado do mesmo do jeito? É nessas horas que essa receita de macarrão faz a diferença. Tenho certeza que vocês vão amar essa receita, simples e prática de fazer.

Macarrão de Forno com Frango e Molho Branco

No domingo, almoço em família, é dia de macarrão. Lá em casa, essa é uma tradição que vem passando de geração em geração. Mas, para não ficar naquele macarrão básico, é sempre bom variar com uma receita mais sofisticada que apenas massa e molho.

Então, que tal aprender a fazer macarrão com frango e molho de forno? Aqui em casa, quando eu faço esse macarrão, é sucesso na certa, todo mundo gosta, não sobra nem um pouquinho pra contar a história.

Essa receita eu aprendi com uma tia minha, que trabalhou muitos anos na cozinha de um restaurante. Ela sempre tinha uma receita diferente na manga. Foi num almoço na casa dela que eu provei a primeira vez. Estava tão gostoso que eu pedi para ela me passar a receita.

Como o fim de semana se aproxima, eu resolvi trazer essa receita aqui para vocês. O macarrão de forno com frango e molho branco é muito simples de preparar e vocês vão querer fazer sempre essa receita.

Eu fiz essa receita com macarrão penne, mas você pode fazer com o macarrão de sua preferência, pode ser fusili (parafuso), talharim, pode até ser com o macarrão nosso de cada dia que o resultado é sempre delicioso.

Veja também: Macarrão com Pesto de Espinafre com Manjericão

Veja também: Macarrão Alho e Óleo com Sardinha

Ingredientes

  • 500 gramas de macarrão

Molho

  • 1 lata de creme de leite
  • 2 latas de leite (na mesma medida da lata de creme de leite)
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho
  • 2 colheres (sopa) de margarina sal a gosto

Montagem

  • 500 gramas de peito de frango
  • 2 colheres (sopa) de óleo de soja
  • 1 cebola picadinha
  • 3 dentes de alho amassados
  • 3 colheres (sopa) de extrato de tomate
  • 1 lata de milho em conserva escorrida
  • 1 colher (café) de sal

Cobertura

  • 1 pacote de queijo ralado

O que fazer

Cozinhar a massa, em água e sal, até estar um pouco antes do ponto al dente.

Molho

Colocar 2/3 do leite, o amido de milho dissolvido no restante do leite, a margarina e sal a gosto.

Mexer até ferver e ficar consistente.

Apagar o fogo, acrescentar o creme de leite e mexer bem.

Montagem

Cozinhar e o peito de frango. Desfiar e reservar.

Em uma panela grande colocar o óleo e deixar aquecer bem.

Acrescentar a cebola, e quando estiver bem transparente, colocar o alho. Deixar tudo dourar.

Colocar o extrato de tomate e o frango. Misturar bem.

Acrescentar 250 ml de água quente e o milho.

Corrigir o sal e reservar.

Cobertura

Misturar a massa ao frango e colocar em um refratário bem grande. Por cima, colocar o molho branco.

Cobrir com o queijo ralado. Levar ao forno até dourar.

Veja também: 5 Receitas de Macarrão para o seu Almoço de Domingo

Arroz com Lentilhas

Como vocês sabem, aqui no blog tem muitas receitas simples e práticas de fazer. Esse tipo de receita é perfeito para quem está iniciando nas lides culinárias e não tem muitas ideias do que cozinhar. Esse prato que eu trago hoje se encaixa nessa categoria, para além de ser muito nutritivo e saboroso.

Arroz com Lentilhas

Não sei se vocês sabem, mas as leguminosas como a lentilha, os feijões, a ervilha e o grão-de-bico são extremamente ricas em proteína. Inclusive, foram as leguminosas que salvaram a humanidade da extinção.

Por volta do ano 1000, havia escassez de comida na Europa, principalmente porque o sistema feudal privilegiava as classes nobres, que eram os únicos que podiam caçar e se alimentar da proteína animal. Os servos, que viviam da agricultura, foram salvos pela introdução de leguminosas como a ervilha e o grão-de-bico.

A lentilha, por exemplo, possui mais proteína e ferro que o feijão, com a vantagem do seu preparo ser muito mais rápido, o que garante uma boa economia de gás na hora do cozimento.

Rica em proteína, ferro, magnésio, potássio, vitaminas, zinco, fibras , a lentilha é pouco calórica, sendo indicada para gestantes, pessoas com diabetes, para o combate ao colesterol, além de fortalecer os ossos e melhorar a saúde cardíaca.

No entanto, atenção que a lentilha deve ser evitada por pessoas com Síndrome do Intestino Irritável (SII), que sofram de gota, doenças renais ou hepáticas.

Esse prato aqui faz parte da culinária árabe, tendo sido trazido para o Brasil pelos imigrantes sírio-libaneses. Justamente por isso, ele leva na sua composição a pimenta síria, que é muito utilizada em kibes, esfilhas, carnes, frango, peixes, pickles e alguns doces.

A pimenta síria melhora a digestão ao estimular as secreções do estômago, possuindo efeito anti-flatulência.

Confira abaixo os ingredientes e o passo a passo para preparar esse delicioso arroz com lentilhas

Veja também: Arroz Cremoso Gratinado com Frango

Veja também: Arroz ao Creme de Frango

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de arroz
  • 2 xícaras (chá) de lentilha
  • 1/2 xícara (chá) de óleo de soja
  • 4 unidades de cebola em tiras
  • Pimenta síria a gosto
  • Sal a gosto

O que fazer

Deixar as lentilhas de molho por pelo menos 12 horas antes de cozinhar. Passado esse tempo, cozinhar as lentilhas em água e sal, mas tomar cuidado para não passarem do ponto. Reservar.

Também cozinhar o arroz apenas em água e sal. Reservar

Numa frigideira, fritar toda a cebola no óleo, em fogo alto, mexendo sempre, até a cebola ficar muito escura (quase queimada). Escorrer e reservar.

Na panela onde fritou a cebola, colocar a lentilha e o arroz.

Acertar o sal e temperar com a pimenta. Colocar a cebola por cima e servir.

Veja também: Arroz de Forno à Parmegiana